Livramento passa a integrar a Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas

11/09/2019 • Simplificação

A cidade de Nossa Senhora do Livramento passa a integrar um grupo de 13 municípios de Mato Grosso que estão integrados à Redesimples – Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios no Estado. A inserção no grupo dos municípios membros aconteceu na quinta-feira (29) após um grupo de servidores municipais passar por uma consultoria especializada do Sebrae. Agora, a tendência é de melhora no ambiente de negócios em terras papa-banana, desburocratizando os trâmites de abertura, alteração e baixa de empresas.  

Segundo Aurineise Tierre, da Gerência de Competitividade Empresarial do Sebrae MT, ao se integrar à Redesimples Nossa Senhora do Livramento irá simplificar o ambiente de negócios para os empreendedores locais e avançar no cenário estadual. A intenção é integrar todos os 141 municípios do estado. E, onde a Redesimples já está implantada, o tempo de abertura de uma empresa é de apenas dois dias, “mas antes se demorava entre 45 e 60 dias. Contudo, é importante ressaltar que isso depende principalmente da vontade e engajamento dos gestores públicos, pois é preciso fazer a adequação da legislação municipal, do fluxo dos processos e simplificar internamente para depois entrar no sistema, que é meramente um meio”, ressalta Tierre.

O Sebrae Mato Grosso com a consultoria especializada em desburocratização, vem contribuindo sobremaneira para a simplificação e integração dos municípios. O técnico especialista e consultoria de empresas Mayquel Rohde, é o responsável pela Consultoria Especializada em Desburocratização, cujo objetivo é desburocratizar e racionalizar os processos de registro de empresas nos municípios visando integrá-los à Redesimples. Para tanto, trabalha na preparação do ambiente de negócios, análise de fluxos internos de processos e procedimentos de cada órgão, adequando todos os instrumentos para efetuar a integração.

O consultor também explica que no decorrer das etapas trabalha com os servidores municipais das secretarias envolvidas diretamente na abertura e fechamento de empresas nos municípios. “Fazemos uma análise crítica do processo existente e buscamos o melhoramento das etapas. Essa orientação e esse trabalho faz com que haja muitas melhorias dentro do município. A receptividade é muito boa porque sentem a necessidade de mudar, mas não sabem por onde começar”, resume o técnico que há mais de oito anos atua nesse sentido.

Rohde ainda reforça que se trata de um processo complexo, mas com resultados práticos e estimulantes. “Quando eles enxergam a diferença que podem fazer sendo agentes de mudança, se empolgam e avaliam todas as possibilidades de melhoria no atendimento ao cidadão que deseja empreender no município”.

O secretário municipal de Administração e Planejamento Manoel Gonçalo de Campos salientou durante a abertura do evento existir uma série de burocracia prejudicial ao empreendedorismo e à geração de empregos no Brasil como um todo. E, em cidades pequenas como as da Baixada Cuiabana, incluindo Livramento, há quesitos nesse sentido mais complicadores ainda. “O Brasil como um todo tem uma parte muito complicada que termina afastando aquele que deseja gerar emprego e renda. Em cidade como Livramento esse fator é mais complicado ainda. Migrar para o simples é mais que acertável”, defendeu Manoel.

Empolgado com a Redesimples em Livramento, o prefeito municipal Silmar de Souza sugeriu a unificação das prefeituras do estado no que se refere a cadastro de empresas para auxilio da recuperação da economia local, “até porque precisamos estimular o empreendedorismo no caminho certo para superação da crise que assola os municípios”, finalizou Souza.